VOCÊ SABE QUAL A DIFERENÇA ENTRE COMPATIBILIDADE E RITMO EM UMA RELAÇÃO? VOU TE CONTAR A VERDADE

Você pode pensar que você e seu parceiro são sexualmente incompatíveis, mas talvez vocês sejam apenas pessoas com o ritmo sexual diferente.

Ritmo é a sequência com que um fenômeno, uma atividade, um evento ocorre no espaço e/ou no tempo”. E em termos de vida sexual, isso se refere à frequência e regularidade com que um casal faz sexo – se muito ou pouco; se raramente ou sempre.

Ritmo também se refere à “velocidade” e intensidade durante a interação sexual, se ficam na degustação de tudo sem pressa, ou se tem urgência de se jogar logo nos corpos um do outro, (ou se isso varia dependendo da ocasião).

Quando o casal tem o mesmo ritmo, as relações sexuais fluem naturalmente e isso aproxima mais o casal (porque sexo gostoso contribui para um bom relacionamento!). Quando seu ritmo é diferente, pode haver algum tipo de desalinho, que é resolvido com algum ajuste, sem chegar a representar um problema para o relacionamento. Exemplo de alinhamento a ser feito é se um parceiro gosta de sexo com mais frequência (todo dia) e o outro nem tanto, apenas 2 a 3 vezes por semana; dá para ajustar as expectativas tranquilamente, fazendo uma média entre elas e chegar a 4 a 5 vezes por semana; então, um desceu e o outro subiu a expectativa, e assim duas pessoas que se gostam, crescem juntas e estão felizes podem continuar seguindo bem.

Soluções parecidas podem ser aplicadas a outros casos, como por exemplo, se um parceiro gosta mais de ir logo direto ao ponto, enquanto o outro gosta de longas preliminares (ou seja um anda a 130km/h e o outro a 60km/h). É a mesma coisa, minha gente! Faz-se uma média, e assim, o casal pode andar a 80km/h na cama, com alguém freando um pouco, ao mesmo tempo em que alguém acelera. Isso permite que esse casal vá bem na estrada da vida, mantendo o tanque sexual abastecido. Todas essas situações são uma questão de ritmo diferente!

Compatibilidade é outra coisa! É a capacidade de alguém (ou alguma coisa) de se juntar e funcionar com outro alguém (ou coisa). Tratando-se de um casal é a capacidade das preferências sexuais dos parceiros funcionarem em conjunto na relação sexual.

Nos casais com boa compatibilidade, as pessoas sentem-se motivadas para a relação sexual e revigoradas depois dela. Quando não há compatibilidade (ou esta é muito baixa), as pessoas sentem-se “prejudicadas” na sua vida sexual. E por quê? Porque diferentemente de ritmo, compatibilidade sexual não dá pra ajustar. O que se vê na grande maioria dos casos de “ajuste” é um parceiro obrigando-se a renunciar às suas preferências sexuais e fazendo um pouso forçado nas preferências do outro.

Vamos a alguns exemplos: quando um prefere a relação sexual fechada apenas no casal, enquanto o outro prefere uma relação sexual que envolva mais pessoas, como trocas de casais, sexo grupal, etc. Outra situação é se um parceiro curte sexo não-convencional, como sadomasoquismo, sex machines, ou outros fetiches menos comuns, e a outra pessoa não curte. Tentativas de

“adaptação” nesses casos exemplificados só farão com que uma das pessoas saia prejudicada emocionalmente, ao tentar ser alguém que não é – lembre-se: a sua felicidade depende de você ser quem você é!

Viu como não são a mesma coisa, o ritmo e a compatibilidade sexual? Então antes de dizer que você e seu parceiro não são compatíveis sexualmente, reflita se não é apenas uma questão de ritmo diferente. Se for, está fácil. O ritmo é só um desalinho e tudo pode ser realinhado. Se o problema fosse de compatibilidade, aí já complicaria. Sabe aqueles brinquedos educativos para crianças bem pequenas, pra encaixar círculos, quadrados, triângulos etc em espaços correspondentes? Lembra como os espaços são exatos e não dá pra encaixar um triângulo onde só dá pra caber um círculo? Pois é… O que não é compatível, não é compatível, e ponto. Você simplesmente não pode pedir pro círculo “virar” um triângulo só porque você prefere.

Por isso, para as pessoas que estão ainda à procura de alguém pra se relacionar, eu recomendo avaliar compatibilidades antes de o relacionamento avançar, para depois não tentar amputar as pontas de um quadrado pra transformá-lo num círculo torto e lascado.

E por isso que existe a Fórmula do Amor da Lu (euzinha aqui). Para ajudar você a encontrar e se conectar com os parceiros mais compatíveis com você, não apenas sexualmente, mas em todos os pontos que importam, para que vocês estejam confortáveis e entusiasmados com o amor de vocês.

Amor é bom e eu recomendo muito! Um beijão da Lu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *